Questão No Windows 10, o explorador de arquivos não se lembra da posição da última janela. Isso pode ser corrigido?


No Windows 10, o explorador de arquivos não se lembra da posição da última janela.

Isso pode ser corrigido?

Outros programas lembram sua última posição.

Reproduzir:

  1. Abra o explorador de arquivos
  2. Mova a janela do explorador para a direita
  3. Feche a janela e reabra
  4. Janela abre no lado esquerdo da tela

EDIT: Aqui está mais alguma discussão e possivelmente um hack para consertá-lo:
http://answers.microsoft.com/pt-br/windows/forum/windows_10-start/windows-explorer-not-remembering-window-position/5db2e1e9-7c25-4808-8c36-837823ad972c


4


origem


Você deve sugerir isso no Windows Feedback App. - Nick B.
As pessoas relataram isso quebrado desde a win7. mesmo no win 7, se você abrir 2 atalhos para 2 discos diferentes (mesmo programa explorador), somente a última janela fechada definirá o posicionamento para o próximo a ser aberto. O que está realmente errado é que os dados de posição para as janelas separadas ainda estão sendo armazenados nos Sacos de Registro. Foi demonstrado na comunidade da microsoft muitas vezes, alguns usuários foram até mesmo tratados com alguma exclusão, por causa de trazê-lo até muitas vezes. - Psycogeek
Não fica armazenado mesmo se você forçar a salvar a posição usando CTRL + click on the close button ? - LPChip
@LPChip Não ... - Mottie


Respostas:


Versão 10525 parece lembrar a posição para o Explorer novamente, portanto, a Microsoft corrigiu isso.

Infelizmente, não há maneira de obter a versão sem pré-visualização para lembrar a posição no momento.


1





Esse recurso foi removido pelo MS eu acho que com o Windows 7, eles disseram isso no momento. Pessoalmente, acho que foi um passo retrógrado, explorador de janelas abrindo no mesmo lugar é muito chato, especialmente se você quiser copiar / mover de um para o outro. Embora os sistemas de janelas Linux ofereçam mais funcionalidade e opções de usuário com revisões subseqüentes, o MS parece seguir o caminho oposto, forçando os usuários a trabalhar em um ambiente cada vez mais fixo. Se eu faço algum trabalho sério, faço isso no Linux, onde posso configurar meu ambiente para melhor se adaptar à maneira como trabalho, muito mais eficiente. Acho extremamente frustrante ser forçada a trabalhar da maneira como a MS acha que deveria. Vamos dizer que você está trabalhando com alguns programas abertos, janelas organizadas e por algum motivo (nova instalação, atualização do windows) você precisa reiniciar. Windows volta e todos os seus programas e outras janelas se foram, você tem que começar de novo. Não é assim com o Linux, tudo volta do jeito que você o deixou quando você desligou o computador.


0